Da Ombudsman da Folha sobre o novo projeto editorial do jornal: 

“(…) o ponto mais sensível do novo projeto editorial está no trecho em que chancela a ‘comercialização de conteúdos patrocinados, financiados por anunciantes ou parceiros, desde que a natureza publicitária do produto seja transparente para o leitor e não haja envolvimento da Redação na confecção’.

Entendo que, em meio à crise do modelo de financiamento do jornalismo de qualidade, a Folha abrace com transparência tal fonte de receitas. Jornais do mundo todo seguem a mesma linha, com tropeços semelhantes.

A atenção para que limites sejam respeitados precisa ser redobrada.”

Deixe uma resposta